Japonesas por todo lado

30 03 2009

Local: Aeroporto Internacional de Narita (Tóquio), portão 62 (cara, aqui os portões passam do 80). Aqui, agora são 14:20 do domingo. A expressão “bunda quadrada” acaba de ganhar um novo sentido para mim, mas a viagem não foi tão ruim: o serviço da JAL está pau a pau como da British na disputa pelo 1º lugar das minhas viagens (só que na British eu ganhei escova, pasta de dente, meias e viseira para dormir). Dormi muito pouco (2 ou 3 horas), mas não estou extranhando tanto o fato de estar de dia… se tudo der certo, vou chegar cansado no hotel, mas vou tentar deixar para dormir mais tarde, só lá pelas 23h, e ver se consigo dormir a noite inteira. Ainda bem que a primeira atividade de trabalho é só na segunda à tarde.

IMG_5084

De cima, o pedacinho do Japão que vi até agora parecia uma maquete. Tudo super arrumadinho, cequinhas bonitinhas, árvores plantadas em linha com espaçamento perfeito, turbinas eólicas girando sincronizadas (ok, nem tanto, mas quase). O aeroporto, apesar de bem grande, é igual a qualquer outro, a não ser  (Dê, pule para o próximo parágrafo) pela proporção de japonesas bonitinhas por m² ser fantástica. Não sei como meus olhos continuam vermelhos, por que este lugar é um colírio. Brincadeiras a parte, aeroporto é tudo igual, e as atendentes de lojinhas no Brasil também são bonitinhas (assim como se você for no shop. Iguatemi, em São Paulo). Outra surpresa agradável: um segurança japa orientando pessoas em espanhol! Adoro este povo. Surpresa chata: tudo aqui é muito caro! Um barbeador que vi na Amazon.com por USD 50 está custando mais de 90 aqui… espero que Taipei seja diferente (preciso do barbeador).

Ah, o aeroporto de Narita é gerenciado pelo HAL (do 2001 – Uma Odisséia no Espaço). Para ele ficar mais amigável, colocaram um pequeno mangá de aventuras de bombeiros em baixo da famosa luz vermelha que fala dele.

 
Ok, esta não é a foto do HAL, que ficou ruim, depois eu substituo… também não são as japonesas do aeroporto… aliás, essas modelos são de Singapura

Ah, e por último: mó legal ficar tentando pescar palavras quando tem anúncios no alto-falante… agora pouco descobri que estavam falando uma lista de nomes: fulano sam, siclano sam, beltrano sam… :-)

foto das “japonesinhas” por madaboutasia


Con-fuso

30 03 2009

Local: Aeroporto JFK, Nova Iorque, sala de embarque, portão 5. hora: nove da. *olhando pela janela*. da manhã.

Mentalmente faço as contas: são mais 15 horas de vôo (mais ou menos uma, por que ainda não aprendi a colocar o horário de verão nas minhas contas). De qualquer forma, bate meu recorde pessoal, e com certeza terá sido a viagem mais cansativa que já fiz, pois de São Paulo para cá foram quase 9 horas de vão, portanto, contando com a 1h30 aqui no aeroporto, terão sido mais ou menos 25 horas (mais ou menos 2 agora, por que pode ter tido dois horários de verão no meio. se bem que aqui não parece nada ser verão). Daí eu espero mais 3 horas no aeroporto e embarco para não sei mais quantas horas para Taipei.

Bom, não posso reclamar muito por que consegui um lugar perto da saída de emergência, que, além de eu poder operar a porta e ser o primeiro a pular no gelado pacífico caso alguma coisa aconteça (ueba), significa que eu tenho um privilegiadíssimo espaço para esticar as pernas.

Do meu lado veio um sr Japonês, que aparentemente não fala ou não quer falar português, nem muito inglês, então o vôo foi quieto. Também não consegui seguir meu plano de fazer como se eu já estivesse no horário de Taiwan (portanto de dia, e sem dormir). Depois de um belo jantar de algo que se chamava "carne" e vinho, o sono bateu e cochilei um pouco. vou me ferrar na segunda-feira.

Outra curiosidade: sushi sem peixe (mas com um potinho de shoyu) no café da manhã. Não consegui comer o shoyu.

<grumpy mode> acabo de descobrir que o Wifi aberto daqui é daqueles que vc tem que pagar. droga. e eu pensando: primeiro mundo, wifi gratis, blablabla. americanos gananciosos, já achei que ia poder conversar com o pessoal de casa no skype.</grumpy mode>

Bom, ainda estou com bastante medo do que vai acontecer quando passarmos a linha do outro lado do mundo de Greenwich (tem um nome essa linha). Acho que eu volto no tempo, ou avanço no tempo, mas de qualquer forma depois de pensar nisso por alumas horas no  avião cheguei à conclusão que a ilha de Lost com certeza está exatamente nesta linha. Bom, esse post só vai aparecer na net "amanhã", mas wish me luck.

foto por {erikv}



Page delivered in 0.207245 seconds, 89 files included