Jundiaí

05 09 2010

Os amigos mais próximos estão acompanhando essa história, mas é um fato bastante relevante, e vale a pena passar uma meia hora de fretado para descrever e registrar a situação. Hoje é o terceiro dia de trabalho em Jundiaí. A área de Materiais inteira (mais ou menos umas 60 pessoas) foi relocada. Do ponto de vista de negócio faz todo o sentido do mundo: na Paulista nós estávamos longe dos nossos clientes internos e dos nossos fornecedores.

Agora é aqui que eu trabalho

Claro que do ponto de vista pessoal, a história é outra. Eu aumentei minha locomoção diária total de 1h/dia para 4h/dia, e passei a acordar duas horas antes, e chegar 2h depois em casa, trabalhando mais ou menos 1h a menos num dia sussa.

O ambiente na fábrica é muito acolhedor, e os esquemas de transporte não são ruins (estou pegando um fretado), mas a distância complica as coisas, principalmente meu curso de pós, e outros cursos que venham depois. Mas tudo isso eu já sabia quando decidi ficar na Itautec e vir para a Fábrica... Então quais foram os argumentos que me convenceram?

O primeiro grupo de argumentos é o "Itautec é bom": gosto de trabalhar na Itautec, e estou com projetos bem interessantes, perspectivas de trabalhar um tempo na China, etc. O segundo é "Não é tão ruim assim": dormir pouco nunca foi problema para mim, e o horário que eu chego em casa não está muito longe do que eu já chegava. Com um pouco de imaginação, estou preenchendo o tempo "inútil" do fretado fazendo coisas para mim (como escrever no blog e ler)

Mas acho que o principal argumento é o seguinte: não faz sentido para a carreira que eu quero ter, sair de um emprego por conta de ser relocado. Imagina eu fazendo entrevista para uma multinacional, e perguntando das chances de ser enviado para outro país, mas respondendo que saí do meu emprego anterior por que era muito longe! É fácil, na hora de tomar a decisão, esquecer que uma das coisas mais importantes em uma carreira é a consistência das suas decisões. Estive olhando uns CVs para contratar mais uma pessoa para a minha área, e salta muito aos olhos quando a pessoa não tem um caminho que faz sentido... Dá a impressão que tem algo de errado no jeito que a pessoa decide, e ninguém quer ter um funcionário errático na equipe.

Bom, o negócio agora é ir para as cabeças!

Defined tags for this entry: , , , ,


Page delivered in 0.20835 seconds, 89 files included