China 2 - O Retorno

08 05 2010

Ilha de HK

 

Mais ou menos um mês atrás eu estava voltando da China. Foi minha segunda viagem, e definitivamente melhor que a primeira. Também consegui escrever mais, um pouco graças ao smartphone, principalmente em tantas cidades com wifi de graça, mas também por estar muito menos perdido que da primeira vez. Aqui vai o que passou pela cabeça nesses 4 dias de voo e 5 de pés no chão em solo asiático. Acho que na próxima vou tentar postar enquanto ando… não tinha percebido que eu escrevia tanto até jogar todos os arquivinhos no mesmo post :-)

 

Dubai, segunda-feira 29/03/2010, 00:11

A380 no Aeroporto de Dubai (by Pedro Angelini)

Estou neste exato momento num quarto de hotel do lado do aeroporto. Não estou com muito sono, pois são 17:13 do domingo em SP ainda. Acabei de chegar de quase 15h de voo. Aqui nessa cidade só vou passar as próximas 9 horas, quando pego um voo para Hong Kong, e de lá para Taipei.

Acabei de descobrir que fiz um erro ao comprar minhas passagens: meu visto de Taiwan é só para uma entrada, e, do jeito que estou acertado, teria que entrar duas vezes naquele país (comprei passagem de lá para Shenzhen, e de volta). Chegando em Taipei vou ter que ver o que consigo fazer para resolver isso. Pior cenário: não mudo nada, e não consigo entrar em Taipei para fazer meu Check-in de volta para o Brasil. Vou fazer cara de bobo na alfândega de lá, e ver se consigo ficar só em trânsito no aeroporto (deveria ser possível). Melhor cenário: faço uma perna a menos de viagem e fico em trânsito somente em Hong Kong.

O chato é que essa notícia jogou meu ânimo, que já estava baixo antes de sair (e mais baixo ainda depois de tanto tempo no avião do lado de um gordão), para o mínimo em algum tempo. Bom, vamos lá, né... que opção eu tenho? Meu visto de Dubai é só para esta noite.

Queria que a internet daqui fosse grátis, ou que o celular da empresa pegasse pelo menos para eu falar um oi para o pessoal do Brasil. Pô, no mínimo os preços podiam não ser em AED, já que, sem internet eu nem consigo saber quanto isso vale em USD...

Algum lugar perto de Delhi e Jaipur, segunda-feira 29/03, 16:15 (horário de Taipei)

Acabei de comer o almoço, e acho que é legal escrever algo sobre a Emirates. Ontem fiz um voo de 15h, e dormi no hotel associado à companhia aérea. Essa opção parece ser muito boa: dormir num fuso horário no meio do caminho parece uma ótima idéia, mesmo sendo só algumas horas. Tomar café da manhã fora do avião também não é nada mal.

O serviço da Emirates é muito bom. Na verdade acho que é o melhor que já peguei, pau a pau com a British. O almoço agora pouco foi muito bom: eu até comi toda a carne com molho barbecue.

Além disso, as aeromoças são numerosas e simpáticas e não têm mimimi com aparelhos eletrônicos ou talheres de metal. Mas o que mais impressiona é o sistema de entretenimento. No avião de vinda para Dubai, a tela era gigante, e nesses dois voos a opção de filmes é bem grande (já vi Wall-E e Transformers 2), e também pode-se escolher assistir séries (assisti Big Band Theory e Two and a Half Men). Bom, o único problema parece ser que saímos atrasados de Dubai, então vamos ficar bastante apertados para a conexão de Hong Kong (1h, com pickup de bagagem).

O que posso dizer é que meu ânimo voltou, e já comecei a encaminhar meu problema da volta (bendito seja o aeroporto de Dubai com wifi grátis). Agora o negócio é tentar não dormir pra chegar aclimatado em Taipei. Amanhã vai ser um dia cheio. De volta ao meu Sherlock Holmes!

Aeroporto de Hong Kong

Costa da China, segunda-feira 29/03, 23h (Horário de Taiwan)

Deu tudo certo na conexão, só espero que minha bagagem seja transferida certo para este voo. Nós trocamos de companhia aérea, e as malas teoricamente precisavam ser manualmente trocadas de voo. Como a saída não atrasou, acho que vai ser tudo bem (espero, se não vou cancelar a reunião de amanhã cedo).

Amanhã tenho duas reuniões marcadas, e na quarta um dia inteiro de apresentação de fornecedores. Quinta vou p/ Shenzhen, tenho reuniões na sexta e sábado volto...

A parada em Dubai foi realmente boa.... Não estou com sono agora, mas depois de um banho vai ser fácil dormir. Vamos ver amanhã... A parte da tarde é que costuma me deixar totalmente zumbi...

Lobby do Hotel, Taipei, quinta-feira 1/04, 10:35

Em trânsito de novo, agora para Shenzhen. Esse é o terceiro dia de China, então o jet-lag já está bem melhor. Na verdade, esse ano não sofri muito com este problema... Normalmente no primeiro dia você tem muito sono na parte da tarde, quando é de madrugada no Brasil, e você acaba dormindo muito cedo, e acorda de madrugada sem sono. Este ano, como paramos em Dubai para uma soneca, esse efeito todo foi mais tranquilo. Isso não me impediu de dormir cedo de terça para quarta, mas consegui dormir até umas 5:30, então não virei totalmente zumbi na parte da tarde.

Outro assunto que o pessoal costuma perguntar é sobre comida. Na terça um fornecedor me levou em um restaurante de comida chinesa, e foi bem tranquilo. A comida é sempre adocicada, e muitas vezes picante (aprendi a falar algo como "puya lá" que quer dizer "não [quero] picante" , mas quem gosta de comida chinesa no Brasil não deve passar apertos, apesar de eu não ter visto nenhum yakisoba até agora. De resto, aqui em Taipei não falta comida ocidental, então fome você não passa. Só não recomendo ir sozinho em restaurantes chineses, por que muitas vezes os garçons não falam inglês, e você corre o risco de pedir coisas que não gosta.

Falando em língua, a comunicação realmente não é muito fácil. O pessoal de Taipei é muito prestativo, e sempre tenta te entender e ajudar, mas é muito complicado se eles não falam nada de inglês. E mesmo quando falam, você tem que prestar bastante atenção, pois gramática, concordância e tempos verbais não é o forte deles (mandarim é muito mais simples que inglês nesses pontos). Viajando a trabalho como comprador, claro que as coisas ficam mais fáceis, porque sempre tem alguém para te ajudar... Talvez como um turista independente seja um pouco mais difícil.

Shekou, Shenzhen, sexta-feira, 02/04 - 08:04

Ontem cheguei na China continental. Primeiro, uma chatice: o avião da China Southern atrasou quase uma hora para sair de Taipei. No caminho, serviram um yakisoba de frango que não caiu bem, e vim as quase 2h de voo conversando com minhas entranhas. Chegando aqui, deu pra ver que está é uma cidade muito industrial. O ar é até meio carregado, e o tempo está encoberto, mas uma temperatura agradável. Shenzhen é uma cidade que está crescendo muito com investimento externo, então você tem alguns centrinhos mais cheios de estrangeiros como o lugar que eu estou. Mas mesmo sendo um bairro com estrangeiros, a China continental ainda é muito menos aberta que Taiwan ou Hong Kong. Por exemplo, daqui a pouco estou indo para o banco tentar trocar traveler-checks, por que o hotel não aceita nada além de yuans (só espero não ter que voltar para o aeroporto mais tarde...).

Lobby do hotel, Shekou, Shenzhen, sábado 3/04, 9:43

Ontem foi um dia bastante agitado e interessante. Consegui trocar meus traveler-checks no Bank of China (o famoso BOC), e depois fui trabalhar: uma visita a um escritório brasileiro aqui na China, e a um fornecedor chinês. Achei bem legal conhecer a realidade de uma brasileira recém chegada aqui na China (corajosa, ela, que veio pra cá sem conhecer nada) e ver o que um escritório aqui faz. Mesmo tendo só dois brasileiros e o resto de chineses, não é muito diferente de um escritório no Brasil. Depois comparar isso com uma empresa daqui, e ver uma fábrica daqui, borbulhando de chineses ansiosos para acabar o trabalho logo por que aqui tem um feriado prolongado na segunda (algumas coisas não mudam não importa onde você vá), é bem interessante.

Habitação (by Pedro Angelini)

Como sempre, aqui, fui muito bem recebido por todos e não tive dificuldades para fazer as coisas. Menos gente fala inglês aqui que em Taipei, mas Shenzhen é uma cidade muito grande (11mi habitantes) e tem espaço para todo mundo, inclusive estrangeiros, que são todos considerados muito bonitos pelos chineses. Inclusive eles fazem questão de dizer isso, entre homens (bizarro, mas pelo menos homens não se beijam como na Rússia, né?). Segundo minha amiga brasileira, nenhum cara incomodou ou sequer mostrou estar interessado até agora, mas um chinês que eu conheci aqui me disse que achava ela muito bonita. Ou seja, eles prestam atenção, mas são bastante respeitosos.

Kowloon Park, Hong Kong, sábado 3/04, 16:10

uff... Cansei. Hoje de manhã vim para Hong Kong. Basicamente de carro, passando pela alfândega a pé e pegando um táxi de aproximadamente USD 40 p/ a Kowloon station, que tem balcões de check-in das companhias aéreas. Deixei minha mala lá, passeei um pouco pelo shopping que tem na estação, e almocei. Desde então estou batendo perna por aqui com os meus 7 kg de mala de mão nas costas.

Hong Kong é bem legal, com seus muitos prédios realmente muito altos do lado dessa montanhas. Pena que o tempo está feio, por que com céu aberto essa cidade deve ser muito bonita.

Apesar de mais "ocidental" que Shenzhen, aqui ainda é china, especialmente essa mania do povo de fazer comida em lugares mega apertados em tudo quanto é lugar. Bom vou explorar um pouco mais, depois volto para a estação de trem e vou para o aeroporto.

Defined tags for this entry: , , , ,


Trackbacks


Nenhum Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como (Seqüencial | Discussão)
Nenhum cmentários

Adicionar Comentários


Enclosing asterisks marks text as bold (*word*), underscore are made via _word_.

To prevent automated Bots from commentspamming, please enter the string you see in the image below in the appropriate input box. Your comment will only be submitted if the strings match. Please ensure that your browser supports and accepts cookies, or your comment cannot be verified correctly.
CAPTCHA

BBCode format allowed
Standard emoticons like :-) and ;-) are converted to images.




Page delivered in 0.286265 seconds, 94 files included