Mais Sobre Universidade e Política

03 06 2007

Eu sei que estou ficando repetitivo, e que não costumo postar várias vezes sobre o mesmo assunto, mas anda difícil fugir dessa grande balbúrdia que está armada na minha faculdade.

Recebi um e-mail muito bom do Oshiro, que mostra bem o que a mídia está tentando fazer, se aproveitando da bagunça armada por alguns irresponsáveis (espero que sejam só irresponsáveis, porque senão estão sendo imorais).

Vão aqui alguns destaques, e na extensão do artigo vai a íntegra:

  • "Estou escrevendo porque se a revista Veja tem o direito de publicar uma reportagem que passa uma imagem negativa da USP, então eu tenho direito de mostrar números que contradizem o que foi dito"
  • Verba anual da USP: R$ 1.958.978.296,00

    Número de alunos de graduação: 80589
    Número de alunos de pós-graduação: 25007 (mestrandos: 12706 doutorandos: 12301)

    Fica óbvio que o custo de um aluno (seja ele de graduação ou de pós-graduação) é de: R$ 1.545,97/mês
  • É um custo alto? Sim. É exorbitante? Não.
    Vamos lembrar que estamos falando de cursos variados, desde um curso de Administração, que envolve basicamente aulas e palestras, até um curso de medicina, que necessita de um hospital inteiro para funcionar.
  • Argumento Principal: Com esse dinheiro, a USP faz muito mais do que dar aula para seus alunos. Aqui vai um resumo:
    • Cursos extracurriculares 604
      Participantes 29.203
    • Eventos científicos e culturais 8.450
    • Museus: 5
      visitantes: 1.140.873
    • Hospitais: 2 (com tratamentos gratuitos para a comunidade)
    • Escola de Aplicação
    • Estação Ciência, CEUMA, Cinema (CINUSP), Orquestra (OSUSP), Centro de Difusão Científica e Cultural, A Universidade e as Profissões, Universidade 3ª Idade
  • Isso sem contar a produção científica (dava pra gastar o orçamento da USP inteiro só nisso)


Segue o e-mail do professor Douglas Gouvêa na íntegra, com os números e e fontes, assim como a reportagem escaneada da Veja:

A USP não é uma Universidade qualquer e não pode ser tratada como tal.

Recentemente verificamos na mídia uma quantidade enorme de informações sobre a Universidade de São Paulo - USP. Algumas podem até ter razão de ser, mas com certeza a maioria é um conjunto de manipulação de dados em que se demonstra a tentativa de acabar com um dos último reduto de educação pública de qualidade.

Gostaria de apresentar alguns números que encontramos na página da própria USP prestando conta do dinheiro público

http://www2.usp.br/portugues/conteudo.php?dir=/ausp/infogeral/USPemnumeros.htm

  • Verba anual da USP: R$ 1.958.978.296 ,00
    Verba mensal: R$ 163.248.191,33
  • Número de alunos de graduação: 80589
    Número de alunos de pós-graduação: 25007 (mestrandos: 12706 doutorandos: 12301)

Fica óbvio que o custo de um aluno (seja ele de graduação ou de pós-graduação) é de: R$ 1.545,97/mês

Pode-se pensar então que o contribuinte está sendo lesado por pagar esse valor enorme de mensalidade! Se dermos uma rápida olhada na Internet fica fácil de ver que a realidade mostrada na maioria dos jornais e revistas é um grande equívoco. Sem preconceitos, mas:

Faculdade Santa Marcelina http://www.fasm.edu.br/condicoes/valor.pdf:

  • Relações Internacionais R$ 1.054 ,00
  • Moda R$ 1.332,00
  • Artes Plásticas R$ 1.193,00
  • Música R$ 1.230,00
  • Educação Artística R$ 1.014,00

Outra consideração a ser feita é que a USP presta uma quantidade enorme de serviços gratuitos à sociedade, que podemos destacar:

Atividades Culturais e de Extensão:

  • Cursos extracurriculares - 604
    Participantes - 29.203
  • Eventos científicos e culturais - 8.450
  • Museus (visitantes) - 1.140.873
    • Museu Paulista (Museu do Ipiranga) com Museu Republicano Convenção de Itu (MRCI) - 435.885
    • Museu de Arte Contemporânea (MAC) - 587.321
    • Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) - 35.901
    • Museu de Zoologia (MZ) - 81.766
  • Estação Ciência (público) 290.849
  • Centro Universitário Maria Antonia - CEUMA (público 41.959)
  • Cinema da USP - CINUSP (público 34.358)
  • Orquestra da USP - OSUSP (público 30.000)
  • Centro de Difusão Científica e Cultural - CDCC (visitantes 73.471)
  • A Universidade e as Profissões (participantes 16.976)
  • Universidade 3ª Idade (alunos 7.551)

Prestação de Serviços -
Atendimentos ( Sim, os atendimentos médicos são gratuitos !!)
Todos os atendimentos são gratuitos e com dinheiro do orçamento não há repasse do SUS para os hospitais.
  • Alunos da Escola de Aplicação da Faculdade de Educação 690 (alunos de ensino fundamental e médio)

  • Hospital Universitário (São Paulo)
    • Leitos para internação 235
    • Internações 12.467
    • Atendimentos de Urgência 255.597
    • Atendimentos Ambulatoriais 160.565
  • Hospital Reabilitação Anomalias Craniofaciais (Bauru)
    • Leitos para internação 91
    • Internações 5.333
    • Atendimentos odontológicos 69.625
    • Atendimentos médicos 72.609
    • Atendimentos complementares 204.393
  • Hospital Veterinário (São Paulo e Pirassununga) 99.359

Além de todos os números apresentados vale lembrar que aproximadamente 25% da folha de pagamento da USP vai para o pagamento de aposentados. Isso mesmo, o pagamento dos aposentados sai da folha de pagamento da USP e não da conta do estado.

Acredito que não seja necessário falar sobre a produção científica, mas vale lembrar que 50% dos doutores no Brasil são formados na USP.

Levando em conta então: o atendimento médico gratuito, os museus e as atividades de extensão, o custo dos aposentados podemos refazer as contas e verificar que o custo dos alunos é muitíssimo menor do que aquele que vem sendo divulgado por meios de comunicação que atentam contra o que de bom existe ainda na educação pública.

Por favor transmitam essas informações para a maioria de pessoas possível em nome do ensino público e gratuito.

Douglas

Defined tags for this entry: , , , , ,


Trackbacks


Nenhum Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como (Seqüencial | Discussão)
03 06 2007
#1 Vitor (Responder)

Flávio Feire no Jornal "O Globo" de 23 de fevereiro de 2007:

Estado gasta dez vezes mais com menor infrator que com aluno

SÃO PAULO. O governo de São Paulo gasta dez vezes mais com um menor infrator do que com um aluno na rede pública de ensino. Internos da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (Casa), antiga Fundação do Bem-Estar do Menor (Febem), custam aos cofres públicos, em média, R$2 mil por mês, enquanto o gasto com os estudantes do ensino fundamental ou médio no estado, a cada 30 dias, é de cerca de R$198. A pedido do GLOBO, os dados foram fornecidos ontem pelas assessorias da Casa e da Secretaria estadual de Educação. As mensalidades das escolas particulares mais caras de São Paulo, como os colégios Vértice, Bandeirantes e Santa Cruz, classificados no Enem entre os cinco melhores da cidade, variam de R$1.200 a R$1.500.
05 06 2007
#1.1 Pedro (Responder)

Exato! Duvido que o governo gaste R$ 1.500 com cada aluno, nem sequer contando todos os professores no nosso nome, como se a única coisa que eles fizessem fosse dar aula, o que para alguns até é verdade, mas para a maioria esta longe do que realmente acontece.

Adicionar Comentários


Enclosing asterisks marks text as bold (*word*), underscore are made via _word_.

To prevent automated Bots from commentspamming, please enter the string you see in the image below in the appropriate input box. Your comment will only be submitted if the strings match. Please ensure that your browser supports and accepts cookies, or your comment cannot be verified correctly.
CAPTCHA

BBCode format allowed
Standard emoticons like :-) and ;-) are converted to images.




Page delivered in 0.284901 seconds, 94 files included