Manaus

27 05 2008

(este post foi escrito em Manaus, na sexta-feira passada por volta das 11 horas, horário local, mas só foi postado agora pois não tinha as fotos para ilustrá-lo)

Finalmente um pouco de tempo para escrever no Blog! Estou no aeroporto de Manaus, esperando meu vôo de volta para São Paulo (it's called mobility baby!). Foi uma viagem bastante proveitosa: fui mandado aqui para conhecer um fornecedor, consegui conhecer três, e ainda consegui um dia e meio para passear.

As pessoas não tinham me falado muito bem de Manaus. Todos diziam que é uma cidade feia, suja, mas acho que boa parte disso é por que as pessoas normalmente estão aqui a trabalho e não têm tempo de conhecer as partes para turistas. Não estou dizendo que a cidade seja um Rio de Janeiro em beleza, ou uma Curitiba em limpeza. Na verdade, em ambos os quesitos Manaus não ganha nem de São Paulo (o que não é muito lisonjeiro), mas se você procurar bem, assim como em São Paulo, vai encontrar muitos detalhes muito interessantes.

Peixes Frescos no Mercadão Improvisado

A passeio, o primeiro lugar que passei foi a região do Porto e Mercado Municipal (que infelizmente está em reformas). Como toda região central, é bem bagunçada, barulhenta e suja, mas tem ums prédios antigos bem interessantes. Depois d bater bastante perna e muitas fotos, subi até o Teatro Amazonas.

Teatro Amazonas

O Teatro merece um parágrafo à parte. Além de ser muito grande, suntuoso e bonito, é muito bem conservado e a visita guiada é muito explicativa. O Teatro é bastante alto, e foi construído no final do século XIX, no auge do ciclo da borracha em Manaus. Ele foi projetado para acolher as figuras ilustres da época, e apresentar as grandes obras, tanto de teatro como de música. Consegui, junto com uma recém conhecida fotógrafa paulistana, ingressos para a ópera da Noite. A peça era Maria Golovin, de Gian Carlo Menotti (famoso quem?), mas isso não importava muito, o legal foi estar naquele belíssimo teatro.

Encontro

No dia seguinte, fiz um passeio de agência turística chamado Encontro das Águas, pela Amazon Explorer. É um pouco caro, mas valeu bastante a pena. São 6 horas de passeio, incluindo ver o Encontro das Águas de barco (e uns botos-cor-de-rosa no caminho), depois ir ver vitórias régias, passeio de "canoa" com direito a visitar uma loja flutuante com animais silvestres (meio cruel na minha opinião). Depois ainda estava incluso um alomoço, com alguns peixes locais (tambaqui, pirarucu, etc...)

Preguiça

Finalmente, à noite, fui com outra recém conhecida amiga paulistana na Ponta Negra tomar um chopinho. É um lugar muito rico da cidade, que, quando o rio está baixo (não era o caso), tem uma praia. É sempre muito bom tomar um chopinho num calor como o que faz nessa cidade.

No fim das contas, acho que tive sorte, por que consegui conhecer bastante coisa (gastando um pouco mais que eu gostaria, infelizmente), e tirar muitas fotos, mas principalmente por que, nesses 3 dias que passei aqui, não choveu!

(PS: minha mãe sempre falou que a gente tem fases... agora estou em fase de fotos carregadas, alto contraste mesmo, e também de colocar adendos no que eu escrevo... vai entender)


Windows Live Flickr

06 02 2008

O anúncio da oferta da Microsoft pelo controle do Yahoo! está gerando um monte de bafafá pela web, e alguma preocupação, principalmente por parte dos usuários dos serviços do Yahoo!.

Microhoo-logo

Eu era usuário do serviço de e-mail deles e do serviço de mapas, às vezes das buscas, e já até usei aquela página inicial toda carregada que eles chamam de portal (que aliás, o iGoogle tenta imitar, como se fosse novidade). Nestes serviços, na minha opinião, o Google ganha, mas são os serviços mais "independentes" do Yahoo! que são realmente legais. No meu caso, o del.icio.us e (claro) o Flickr. Tenho lido alguns artigos muito bons, como o What will stay and what will go do Techcrunch, ou o What About the People? no Mediashift. Mas o mais legal mesmo é entrar nos recem-criados grupos do Flickr que protestam contra a fusão, e ficar escolhendo imagens para colocar no post. : )

Blue-Pink Screen of Death (by michaeluyttersp) Failed to open page (by xian) 

PS: eu estou um pouco preocupado também, mas no fundo acho que vai ser uma coisa boa. A Microsoft já não é mais aquele ogro destruidor de bons projetos, e só tem a lucrar com os serviços do Yahoo! que estão indo bem. O que eu espero ver é mais integração dos meus sites favoritos com o meu desktop, assim como já estou fazendo aqui, postando usando o Windows Live Writer (recomendado 5 estrelas, por sinal), e pegando fotos do Flickr sem ter que abrir meu browser. O que eu NÃO espero ver é a Microsoft despejando usuários miguxos do Windows Live Spaces no Flickr... aí o negócio vai ficar pessoal.

the future of flickr (by sebestyenistvan) The Microsoft Yahoo Deal (by Frunny) distasteful (by loopymonkey)

PS do PS: Ah! se colocarem o Photsynth no Flickr (e não levarem para o lado pessoal como citei acima) eu mudo de serviço de e-mail.


Bug do Excel 2007 Duplamente Explicado

06 11 2007

A algum tempo atrás correu pela net uma notícia sobre um bug no Excel 2007 que fazia com que uma célula que tivesse a operação 850*77,1 mostrasse 100000 em vez de 65535, que é o que todas as outras calculadoras do mundo te mostrariam (bom talvez não todas).

Broken Time

Se você procurar no Google ainda vai achar gente o chamando de "Bug Crítico", "Erro de Multiplicação", "Erro Grave", "fim do mundo", "todos as planilhas do mundo estão erradas", "depositaram 100000 na minha conta em vez de 65535" (ta, essa última foi forçada). Até o Digg chamou de Critical Excel 2007 bug cripples users.

Quem programa deve ter pensado, como eu: "bah... não é possível que seja tão problemático assim". Por que multiplicação é uma coisa muito básica no programa para dar errado em uma circunstancia tão única... se a rotina de multiplicação da Microsoft (assumindo que não é o seu processador que faz isso diretamente) estivesse errada, nenhum número apareceria certo no Excel.

Para encerrar o assunto, ficou provado que realmente não era tão crítico assim. Como os geeks de plantão podem ler nesse extenso e passo a passo desmanche do Excel para achar o bug feito pelo Chris Lomont, que eu achei nas feeds do Joel on Software é um problema de formatação do número. O que acontece é que o Excel não usa funções prontas de formatação (tipo sprintf, para os chegados), e sim tem sua própria rotina otimizada (direto no assembly ao que parece). Em um determinado momento, um bit a mais, um carry a menos, e você cai em um de dois pedaços ultra-específicos da rotina que estão errados.

Já a um tempo atrás o próprio Joel tinha dado uma boa explicação para o motivo do bug, que não afeta o número guardado propriamente dito, só a exibição do mesmo. Isso quer dizer que você não precisa revisar aquela planilha gigante, por que fórmulas que usam esta célula "bugada" não usam o número 100000 e sim o correto 65535.

Anyway.... Cagada Microsoft (justo na melhor versão do office até agora?!)

(ps: procurar por "dog shit" no flickr é interessante, veja o que eu achei:

American Foreign Policy Poop Patrol - déjections électorales - - déjections électorales - - déjections électorales -

)

Defined tags for this entry: , , , , , ,

São Paulo em 36 horas

15 10 2007

Não, não são 36 horas de trânsito infernal na volta do feriado (eu sei, poderia ser). 36 Hours in São Paulo é um artigo do caderno de Viagem do New York Times que encontrei lendo os feeds do Sampaist.

MASP
"asdas"

É um bom roteiro para um final de semana (começando na sexta à tarde). Pode ser útil se você tiver que mostrar a cidade para alguém em pouco tempo, ou para planejar seu próximo final de semana. Mas o mais legal mesmo, são as descrições, que eu achei bem objetivas e justas. Às vezes é meio chato ouvir de um gringo algumas coisas, como o fato da cidade ter muitos fios elétricos, ou que o Parque da Luz era uma área cheia de drogados, mas não posso deixar de concordar.

Para dar um gostinho, fica uma citação:

6 p.m.
2) FOAMY BREW

The quality of a bar in São Paulo is measured in large part by its chopp (SHO-pee), the Brazilian-style draft beer. And the pouring process is as much an art for Brazilians as Guinness-pouring is to the Irish. The undisputed chopp masters can be found at Bar Léo (Rua Aurora, 100; 55-11-3221-0247; www.barleo.com.br), a German-themed joint in the city's gritty center. To test the barman's skills, ask for a leitinho (lay-CHEEN-yo), all head and no beer. It may sound crazy to the foam-phobic American beer guzzler, but the all-head beer is so creamy, you may just become a convert.

Artigo Original: New York Times - Travel

Foto por . : MaWa : .

Defined tags for this entry: , , ,

Retargeting

03 10 2007

via Photojojo

Retargeting é uma tecnica razoavelmente nova (o paper da pequisa original é tem referências de 2006) para redimensionar fotos. Antes você podia fazer isto de dois jeitos: cortar um pedaço, ou fazer uma escala (diminuir ou aumentar tudo proporcionalmente). Existiam alguns jeitos diferentes (tipo esticar mais nas bordas que no centro, ou coisas assim) mas não eram nem muito divulgados, nem funcionavam muito bem a não ser em imagens específicas.

Este novo jeito é bem interessante: ele se baseia em retirar (ou colocar) fileiras de pixels não só proporcionalmente com tamanho final, mas também levando em conta a importancia dessa fileiras.

Não vou entrar muito em detalhes, o filminho a seguir é bem explicativo, e impressionante (principalmente se você se interessa por processamento de imagens).

Bom, não tardou muito, e já existem ferramentas na web para você poder fazer o seu próprio resizing:

  • um plugin para o GIMP
  • código Action Script (programação para filminhos flash) que implementa o algoritmo
  • o rsizr, que é uma ferramenta em flash pronta para você brincar (meio lento, mas enquanto não fazem o plugin do photoshop, ta valendo)

Peguei o risizr pra brincar e olha o que deu:


imagem original


imagem "retargetada"


imagem original


imagem "escalada"



imagem "retargetada"

Notem que da original para a "retargetada", nem o trem nem a cabeça do boneco diminuem, ao contrário da "escalada" que diminui tudo na foto. Partes da foto em volta desses pontos "importantes" somem, mas o resto acaba ficando. Uma ferramenta que o algoritmo usa é a marcação de áreas a serem removidas e áreas a serem mantidas. Usei o de manter áreas na segunda foto para evitar que partes da cabeça do Sr. toco fossem reduzidas.

Isso é bem divertido! (valeu a meia hora a menos de sono) Será que vai pegar e as pessoas vão começar a usar? Acho que só quando implementarem integrado ao windows, ou office...

Defined tags for this entry: , , ,

Mas onde raios fica a Zelândia?

26 08 2007
Pois é... Você conhece New York, e sabe que York é uma cidade no Reino Unido. Você conhece New Orleans, e sabe que Orleans é uma cidade na França. Você conhece a Nova Caledônia, e sabe que a Caledônia é o nome em latim da Escócia (ta bom, eu não sabia essa, mas nada que a Wikipedia não resolva). De onde você passa a pensar na pergunta da epígrafe.

Não se pergunte mais: a Zelândia, por falta de ser um lugar, são dois. O que deu o nome às Ilhas, segundo a Wikipedia, se chama originalmente Zeeland (notem o segundo "e"), e é uma das províncias dos países baixos, assim como a Holand (aaahhh agora faz sentido, não?). O outro é uma das ilhas da Dinamarca, a Zealand. Por que raios dois lugares tem nomes iguais, ou o nome ficou com um "a", só o John James Cook pode saber. (e ele está morto).

Mas o que é legal é achar por acaso o site do Windows Vista Nova Zelândia, e os fundos de tela que eles oferecem, todos fotos deste país muito bonito (e casa dos Kiwis).

Site do Windows Vista com mais Wallpapers (vale a pena, se você gosta de fotos de paisagens)

UPDATE: agora não só Cook sabe o motivo para tantos lugares terem nomes parecidos... aparentemente tem algo a ver com "sea-land". Vejam logo no começo do artigo sobre Zeeland da Wikipedia

Defined tags for this entry: , , ,

Um passo para a fama mundial

09 08 2007

Já dizia o velho Mao: dê o primeiro passo e metade do esforço estará feito (era ele que dizia isso?)

Minha primeira foto (que eu tenha conhecimento) foi publicada na Wikipedia! Mais precisamente na Wikimedia, aqui ó.

É uma foto do monumento Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo, do Amadeo Zani na frente do Pátio do colégio, tirada a meses atrás. Foi escavada no meu Flickr por uma moça simpática que me pediu permissão para usar (era copyrighted e agora é Creative Commons).

Agora é só sentar e esperar os rios de dinheiro começarem a entrar... pensando bem, acho que vou começar as precauções para evitar assédio dos repórteres...

Brincadeiras a parte, é interessante como, dado um número razoável de, digamos fotos (mas poderia ser qualquer outra mídia), e dado tempo suficiente, vai aparecer uma utilidade para o material na Internet.

Bom, mas eu já deveria saber disso, só de olhar a popularidade do meu artigo sobre "La Bella Polenta": é o artigo mais buscado no meu blog! São 70 buscas contra 10 buscas por "pedro compilação" ou "pedro angelini", para se ter uma idéia.

Defined tags for this entry: , , ,

Interessante

23 07 2007
O Flickr classifica fotos usando regras que eles chamam de Interestingness (olha! não traduziram isso quando traduziram o Flickr... por que será?). Porém, por algum motivo, que não deve ser trafego, mas deve ser um bom motivo, eles não disponibilizam feeds RSS para esta lista...

Nice day at Yahoo

Bom, dá para acessar a lista das fotos mais interessantes por programação, via Flickr API, então um cara o fez, e criou o feed. Quem precisar, cá está. Bastante útil para colocar na sua desktop, como gadget, ou mudando seu fundo de tela (deve ter programas que fazem isso).

foto Nice day at Yahoo, por spullara


Defined tags for this entry: , , , ,

TWPHBB 2 - A discussão

19 07 2007

This Web Page Has Been Blocked

Não, eu não estava puto quando comecei a escrever o post. Sim, eu fui ficando enquanto escrevia por que parei para pensar no assunto. Gerou uma resposta de alto nível do meu grande amigo e sócio Vitor. Vou postá-la aqui para os leitores dos feeds que não vêem que ela existiu, e também vou colocar a minha contra-resposta.

Não se assustem com o tom da discussão, crianças, nós somos muito amigos e não vamos nos pegar de porrada na próxima vez que nos encontrarmos. Qualquer um que nos conhece sabe que qualquer discussão menos acalorada que um bate boca beirando a insultos não nos interessa o suficiente para escrevermos tanto :-)

pillowfight_pillowdance

Por último, para quem tiver paciência de ler tudo isso e para quem não tiver também, convido os leitores a participar da discussão: "Recursos de Informática do Local de Trabalho - Controle deve ser feito pela TI ou não?"

Resposta do Vitor (original aqui):

Pedro, sinceramente esperava uma análise mais racional de você. "Pisaram no seu calo" mesmo, porque no próprio texto você diz coisas que não fazem muito sentido:

"É verdade, pela política da empresa, nós só podemos usar o computador para fins diretamente relacionados ao trabalho. Seguindo esta lógica, pelo simples fato de eu ter aberto o notepad para escrever este post, também estou quebrando a "política de TI vigente"."

EXATAMENTE! Escrever posts no notepad para o seu Blog significa ser pago pela Itautec (e usar recursos dela) para escrever um BLOG!? Acho que a Itautec realmente não tinha isso em mente quando te contratou.

"dizer para um cara da engenharia que ele não pode usar a chave de fenda da Itautec para abrir seu próprio relógio para trocar a bateria"

E ELE NÃO PODE MESMO! não em horário comercial, pelo menos. O cara não é pago pra consertar o relógio de pulso dele.

"Basta pensar que, deixando ele (o Flickr) acessível, menos pessoas vão ter que mandar as fotos que querem mostrar para os seus colegas pelo e-mail corporativo, diminuindo assim a carga do servidor de e-mails"

Que fotos são essas? Na boa, as fotos que circulam na GE pelo servidor de email e que TEM A VER COM TRABALHO não são tão pesadas assim. Agora me diz, pensando no quanto vc navegou no Flickr "a trabalho" e quanto vc navegou "por diversão" se não vale a pena o quanto eles aumentaram o tráfego no servidor de email vs. o quanto eles diminuiram no proxy, switches, rede local?

Quantos funcionários deixaram de usar o Flickr para fins profissionais, como faz-se supor que utilizavam anteriormente?

Achei válido o que vc falou sobre "proibir conversas particulares no ambiente de trabalho". Realmente seria absurdo pois as pessoas precisam descontrair, comunicar, criar vínculos de amizade além dos profissionais. Mas isso é bem diferente de ter que suportar 70% do quadro de funcionários gastando que seja 10% do seu tempo em e-mails particulares, vendo fotos, youtube, etc...

Abraços,
Vitor

PS: Tbm não gosto de não poder acessar Gmail no trabalho, mas acho que a proibição é perfeitamente justificável.

Leia minha contra-resposta na versão completa do artigo (só para não ficar lotando a primeira página)

foto de luta de travesseiros por wvs


Continuar lendo "TWPHBB 2 - A discussão"


This Web Page Has Been Blocked

18 07 2007

Segurança da Informação.

Deve ter sido entre anteontem e ontem que bloquearam o Flickr aqui no trabalho. Mensagem: "O acesso a essa página não está de acordo com a política de TI vigente!". É verdade, pela política da empresa, nós só podemos usar o computador para fins diretamente relacionados ao trabalho. Seguindo esta lógica, pelo simples fato de eu ter aberto o notepad para escrever este post, também estou quebrando a "política de TI vigente".

Ok, o computador é uma ferramenta, mas ter uma política dessas é a mesma coisa que dizer para um cara da engenharia que ele não pode usar a chave de fenda da Itautec para abrir seu próprio relógio para trocar a bateria.

O que falta? Seguindo essa linha de raciocínio, a idéia deve ser de se proibir conversas particulares no ambiente de trabalho. Chá também deve ser proibido daqui um tempo, já que não aumenta a produtividade como o café (imaginem que divertido, quando as máquinas forem informatizadas, e controladas pela TI: "seu chá foi bloqueado pelo Websense - motivo: insuficiência de cafeína").

O problema é que estes setores de TI tem que lidar com uma ameaça crescente de vazamento de informações, seja intencional, seja porque o funcionário conseguiu pegar um vírus na máquina que está "chupinhando" informações confidenciais.

Isto é um problema real e válido. Bloquear e-mails pessoais, quando justificado por esse motivo, faz sentido. Educar o funcionário faria mais, mas o mundo não é perfeito. Bloquear sites como o Flickr, não faz sentido. São poucas as informações que você pode publicar no Flickr (só imagens) e você tem que realmente querer fazer isso para conseguir. Só alguém mal intencionado o faria, e se a pessoa quiser, ainda pode fazê-lo (aqui, por exemplo, basta um pen-drive, e o McInternet da esquina). O bloqueio foi feito por uma política da TI de impedir que o usuário se distraia no local de trabalho. Isto não é e não deve ser trabalho da TI. O próprio RH manda, por e-mail, boletins semanais com jeitos de se distrair fazendo coisas saudáveis. Tirar fotos e mostrar para os outros é saudável e melhora o humor dos funcionários, o que, em seguida, melhora seu desempenho.

Mas você não precisa acreditar nisso para NÃO bloquear o Flickr. Basta pensar que, deixando ele acessível, menos pessoas vão ter que mandar as fotos que querem mostrar para os seus colegas pelo e-mail corporativo, diminuindo assim a carga do servidor de e-mails. E não existe diminuição do controle, porque todos os dados passam pelo Proxy.

Estou puto. Dessa vez esses caras pisaram no meu calo.

Defined tags for this entry: , , , ,


Page delivered in 0.330604 seconds, 89 files included