Catacumbas de Paris

08 03 2009

Uma parte de Paris que não vamos visitar na nossa viagem, mas vale mais que somente um link no Delicious:

Catacombs of Paris – Zoriah.net

image

Esta foto é um dos túneis cheios de ossos que podem ser encontrados nas catacumbas. Não é um passeio turístico: entrar nas catacumbas é ilegal, os Cataphiles, como são chamados os exploradores, são perseguidos pelos Catafics (policiais encarregados de patrulhar as catacumbas). Apesar disso, os pequenos grupos (bastante fechados) de Cataphiles organizam passeios, compartilham mapas e até fazem festas nas túneis, que são originalmente minas e pedreiras, e já serviram como bunker alemão na segunda guerra, base para a Resistência Francesa, e, claro, lugar para depositar os mortos quando os cemitérios franceses começaram a encher.

Defined tags for this entry: , , , ,

Breve sobre indústria pelo mundo

22 02 2009

industrial remains (by extranoise)

 

O boston.com frequentemente publica galerias de fotos muito legais, em grande formato e bem escolhidas. A última é sobre trabalho.

Uma coisa que me chamou atenção é que muitas dessas fotos de fábricas e pessoas produzindo e trabalhando são tiradas na China ou na Índia. Ok, não era de se surpreender, são os dois países mais populosos do mundo, e provavelmente onde o maior número de pessoas trabalha em fábricas. Mas o que mais me chamou atenção foi o fato entre fotos de fábricas (teoricamente uma amostra quase aleatória), as tiradas na China o trabalho é menos degradante das tiradas na Índia. Difícil afirmar que isto é um fato a partir dessas fotos, mas é um insight interessante… Palavras do próprio autor da coletânea:

By collecting these disparate photos over the past few months, I found that a global portrait emerged of we humans producing things.

Bom, divagações a parte, gosto muito de conhecer fábricas e queria que fosse mais fácil fotografá-las. Na maioria é terminantemente proibido até se entrar com uma câmera. Bom, também queria que estas fotos do boston.com fossem Creative Commons para poder publicá-las aqui, mas fazer o que, né?

foto por extranoise

Defined tags for this entry: , , ,

Retrospectiva 2008

27 12 2008

Ano passado não fiz retrospectiva: o final de 2007 foi muito agitado, com o final da faculdade, e a Viagem à Chapada Diamantina. É uma pena, por que reler retrospectivas é bem legal (estou relendo a de 2006).

Bom, 2008 foi um ano meio incremental… isto quer dizer que não fiz nada radicalmente novo, mas refiz várias coisas, de maneira melhor ou mais intensa.

  • Comecei o ano longe de São Paulo, doente depois de ter comido uma pizza com Bacon
  • Rodei uns 2.500 km em alguns dias para voltar para São Paulo
  • Passei de novo pelo Rio, e ainda não conheci a cidade direito
  • Comecei a trabalhar com carteira assinada pela primeira vez
  • Tirei muitas fotos, escrevi bastante sobre elas
  • Fotografei o centro de São Paulo à noite com amigos na Virada Cultural
  • Comi bastante comida Japonesa
  • Senti um terremoto (isso foi legal, quero de novo!)
  • Viajei a trabalho para Manaus, e passei alguns dias como turista
  • Conheci duas pessoas com quem a única conexão foi estar na mesma cidade sozinhos no mesmo momento
  • Comecei a usar o Twitter (eu que achava esse negócio uma boabagem, e agora sou viciado)
  • Visitei exposição de fotos
  • Cozinhei bastante, na maioria das vezes junto com a Dê
  • Fiz rapel e rafting em Brotas
  • Organizei mais um Safari pelo centro de São Paulo (mais ousado que o anterior)
  • Comprei lentes macro de presente (pensando agora, acho que é o presente mais caro que já dei para alguém, e estou muito feliz com isso)
  • Fui em um show da Dave Matthews Band e vi que eles são tudo isso que se fala (ou seja, vale a pena mudar planos de viagem para ver um show deles quando eu for para os EUA)
  • Acabei um curso de língua
  • Viajei a Buenos Aires a passeio em um feriado por lá
  • Meu chefe pediu demissão
  • Comprei um computador de marca
  • Trabalhei demais, tomei muito pouca cerveja com meus amigos
  • Fiz Chocolate com Bacon junto com o Thiago – e ficou muito bom!

Happy new year 2008-1 (by Matthew Fang)

Algumas coisas terão que mudar no ano que vem, e vou começar desde cedo em 2009 a trabalhá-las.

  • Preciso ver mais meus amigos, e fazer laços mais profundos com o pessoal do trabalho
  • Tomar mais cerveja (diretamente relacionado com o acima)
  • Fotografar mais, mas principalmente, colocar as fotos mais rápido na internet
  • Viajar mais, fazendo viagens mais econômicas para fazê-las mais vezes
  • Comer mais salmão (ok, eu comi um monte de salmão esse ano, mas peixe deixa você inteligente)
  • No trabalho, focar mais na minha carreira
  • Voltar a estudar

Bom, aproveitando a deixa então, Feliz Ano Novo para todos os leitores, e um ótimo 2009!

foto por Matthew Fang

Defined tags for this entry: , , , , , ,

Lentes e Falta delas

07 08 2008

Nossa, que vergonha, passei o mês de Julho inteiro sem postar. Mas pelo menos tenho bons motivos... dessa vez, além de muito trabalho, cansaço e o fato do meu PC de casa estar uma carroça (o que me dá preguiça de ligá-lo de noite), estive fazendo algumas coisas interessantes nos finais de semana.

Line-up of Lenses (by canonsnapper)

Tivemos o Safari Fotográfico, e preciso escrever um post aqui sobre o filme que usei, o Ilford Delta ISO 3200 P&B. Adorei os resultados, e principalmente a granulação. Dêem uma olhada na minha tag do flickr para este filme. Pena que é tão caro para revelar...

Outra coisa que fizemos de legal foi a viagem para Brotas no fim de semana passado, e, se tratando de uma viagem organizada pela Dê, o post ficou no deep.

Mas o que quero escrever hoje é sobre o presente de aniversário que vou dar atrasado para a Dê: Lentes Macro!

Depois de pensar e pesquisar um pouco, acabei escolhendo a Sigma 50mm f/2.8 Macro por alguns motivos. Para quem não é fotófilo como eu, o 50mm (distância focal) significa mais ou menos que a 1m de distância, com uma câmera digital (sensor APS-C), você tira um retrato e enche bem a foto. Se quiser tirar uma foto de corpo inteiro, vai ter que ir para mais longe. O f/2.8 (abertura máxima) significa que a lente tem uma abertura máxima maior que as minhas lentes que vieram com as máquinas, o que permite tirar fotos com menos luz. Macro, significa que você consegue focalizar coisas que estão muito perto, e no caso desta lente, ela consegue projetar no sensor com proporção 1:1 (o tamanho do objeto igual a imagem no sensor).

Os motivos que me fizeram escolher essas lentes foram: primeiro, o preço. Lentes Macro são muito caras, uma Canon EF 100mm f2.8 Macro custa quase o mesmo que paguei na câmera com lente, e está bem longe de ser das mais caras. Segundo, eu estava querendo comprar uma lente 50mm, por que muitos fotógrafos sugerem esta como segunda lente de quem está começando, pois não sendo zoom (sendo "prime"), você pratica se movimentar mais e chegar mais perto do seu tema. O motivo de ter escolhido a lente Macro, é por que a Dê adora fotos desse tipo. Pelas fotos abaixo dá para entender por que...

Lady Bug-1 (by Property#1) Rainy day (by *- mika -*) Apricot Flower / Macro (by Lyncis) IMG_350D_9082 (by dincordero)

Uma coisa legal de escolher lentes para se comprar é que existe muito material na internet para se aprender, muita gente disposta a ajudar, e você consegue fazer a compra seguro do que você quer. Inicialmente, eu estava pensando em uma Sigma 70-300mm f/4-5.6 Macro, que é mais versátil e quase o mesmo preço, mas li algumas reviews e perguntei a algumas pessoas, e todos me informaram que o botão "macro" dela era bastante quebra-galho... aí acabei ficando com a 50mm.

Ausência de Lente

Enquanto as lentes novas não chegam, esse próximo final de semana vou tentar montar uma Pinhole de Caixa de Fósforos. Pinholes são o tipo mais simples de câmera possível, que não usa lentes, só um buraquinho para deixar a luz entrar. Quando tiver resultados posto aqui, por enquanto vejam o que elas podem fazer:

de regreso (by sebarubgo) Monster Attack! (by alspix) a fox fall asleep (by 油姬)  (by ricardomfn)

fotos: lentes por canonsnapper; macro por Property#1, *- mika -*, Lyncis e dincordero; pinhole por sebarubgo, alspix, 油姬 e ricardomfn

Defined tags for this entry: , , , ,

Brincando e Aprendendo

23 02 2008

Como deve ter sido possivel perceber, ando lendo bastante sobre fotos, e ando bastante contente com o que estou aprendendo. Outro dia, no sítio, levei a companheira de viagens de plástico, e metal e vidro (e a de carne e osso também), e brinquei com algumas coisinhas novas.

Mis-focused attempt



Continuar lendo "Brincando e Aprendendo"


Gotas e Granulados

02 02 2008

Final de semana passado a Dê e eu fomos ao sítio, dar uma fugida da cidade e dar uma descansada. Levamos a câmera e, um pouco por falta de coisa melhor a fazer, um pouco por interesse mesmo, ficamos brincando de fotografar gotas d'água. Não é nada difícil quando você tem uma câmera digital, basicamente deixe uma torneira pingando, aperte e segure o botão: alguma gota vai acabar sendo congelada no meio do seu caminho para baixo.

Idealmente, você vai querer ter bastante luz para poder usar uma velocidade alta de obturador, mas se não tiver, pode ter resultados interessantes mesmo assim, até mesmo com flash.

Depois de voltar para casa (e passar um tempão selecionando as fotos) também resolvi encarar um problema que estava me incomodando com a nova câmera digital: não dá para por filme preto e branco nela! Claro, posso colocar ela no modo preto e branco, mas fico sempre com aquela coceira pensando que é um disperdicio, pois quem vai fazer essa conversão para P&B é a câmera, e eu não vou poder escolher quais cores serão realçadas, e quais não... Porém converter no computador é sem graça, por que não tem a surpresa de ter que tirar uma foto e só depois ver o que ela vai virar. Tudo bem, encarei e os resultados não foram ruins... tirando que não adianta: grãos em fotos digitais não são iguais a grãos de filmes...

Grainy Wet Tomato`

Para quem quiser saber mais sobre conversão para P&B de fotos digitais, este artigo do Epic Edits tem (literalmente) uma dúzia de jeitos de se fazer a conversão. Para ler sobre grãos em fotos, e a diferença entre "grãos digitais" (ruido) e os de filme, este artigo do adipap é bem legal (além de ter vários exemplos). Para fotos animais de gotas, essas duas buscas no flickr e a foto da Dê da mesma seção, e para umas mais modestas, minha tag gotas.

Defined tags for this entry: , ,

Gotas e Granulados

02 02 2008

Final de semana passado a Dê e eu fomos ao sítio, dar uma fugida da cidade e dar uma descansada. Levamos a câmera e, um pouco por falta de coisa melhor a fazer, um pouco por interesse mesmo, ficamos brincando de fotografar gotas d'água. Não é nada difícil quando você tem uma câmera digital, basicamente deixe uma torneira pingando, aperte e segure o botão: alguma gota vai acabar sendo congelada no meio do seu caminho para baixo.

Idealmente, você vai querer ter bastante luz para poder usar uma velocidade alta de obturador, mas se não tiver, pode ter resultados interessantes mesmo assim, até mesmo com flash.

Depois de voltar para casa (e passar um tempão selecionando as fotos) também resolvi encarar um problema que estava me incomodando com a nova câmera digital: não dá para por filme preto e branco nela! Claro, posso colocar ela no modo preto e branco, mas fico sempre com aquela coceira pensando que é um desperdicio, pois quem vai fazer essa conversão para P&B é a câmera, e eu não vou poder escolher quais cores serão realçadas, e quais não... Porém converter no computador é sem graça, por que não tem a surpresa de ter que tirar uma foto e só depois ver o que ela vai virar. Tudo bem, encarei e os resultados não foram ruins... tirando que não adianta: grãos em fotos digitais não são iguais a grãos de filmes...

Grainy Wet Tomato`

Para quem quiser saber mais sobre conversão para P&B de fotos digitais, este artigo do Epic Edits tem (literalmente) uma dúzia de jeitos de se fazer a conversão. Para ler sobre grãos em fotos, e a diferença entre "grãos digitais" (ruido) e os de filme, este artigo do adipap é bem legal (além de ter vários exemplos). Para fotos animais de gotas, essas duas buscas no flickr e a foto da Dê da mesma seção, e para umas mais modestas, minha tag gotas.

Defined tags for this entry: , ,

Filtro de Céu Azul

09 01 2008

Cheguei esta semana da Viagem à Chapada Diamantina, e agora chegou a deliciosa hora de escolher e brincar com as fotos tiradas. Uma das coisas mais legais que eu levei para a Viagem (além, é claro, do meu bebê), foi um acessório para a câmera: um Filtro Polarizador.

Céu Azul, sem Photoshop - Blue Sky, no Photoshop (by Pedro Angelini)

Filtros são discos que você coloca na frente da sua lente e que modificam a luz antes de ela entrar na câmera (que não precisa ser em uma SLR, mas a maioria deles tem roscas prontas para se colcar em lentes de câmeras 35mm). Existem filtros coloridos, de densidade neutra (que basicamente escurecem a cena), entre vários outros, mas o que o Filtro Polarizador faz é deixar passar somente (ou na maior parte) luz polarizada em uma única direção.

Legal, mas o que isso faz na prática? Bom, basicamente eu usei para deixar o céu mais azul.

Vejam as duas fotos acima: ok, a da direita foi um pouco mais exposta, mas reparem no contraste das núvens no canto direito. A da esquerda foi tirara com o filtro na posição que mais faz efeito e a da direita em uma posição que fazia menos efeito.

O céu estava muito azul naquele dia, mas muitas vezes é difícil acertar a exposição de forma a reproduzir o céu azul e deixar o seu sujeito bem iluminado. O filtro polarizador filtra muito pouca luz refletida em objetos opacos (tipo eu, nessa foto), mas filtra muita luz refletida na água das gotículas transparentes no céu, assim você consegue reproduzir melhor o que o seus olhos vêem.

A Wikipedia tem um artigo em espanhol muito bom (que comecei a traduzir), e no site Great Landscape Photography tem um artigo legal também para quem quiser entender como o filtro funciona e ver mais exemplos.

Defined tags for this entry: , , , ,

Dicas para Fotos de luzes e Enfeites de Natal

12 12 2007

Pelo segundo ano consecutivo saí à caça de fotografias de luzes de natal e enfeites pela Paulista. Este ano tive uma certa decepção com o resultado das minhas fotos. Acho que as do ano passado ficaram melhores.

Natal 2007 - Na frente da FIESP

Então, o que foi que eu fiz melhor em 2006 que não fiz em 2007? Aqui vão algumas dicas tiradas deste artigo do ADIDAP e da minha própria (má) experiência:

  • Confie na sua câmera. Se ela está dizendo que a foto vai sair escura ou tremida, acredite. Murphy está sempre por perto. 
  • Evite Flash. Em geral, o fundo das suas fotos vai estar longe (estamos pensando em enfeites de natal nas ruas) e pouco iluminado, então o flah vai iluminar só o que estiver perto, e seu sujeito vai parecer uma montagem. Existe um jeito de usar o flash com resultados melhores que é....
  • Opção Slow Syncro, ou algo que o valha. O que ela faz é bater o flash, mas deixar o obturador aberto um pouco mais de tempo. Dessa forma, você pega um pouco da luz ambiente. Cuidado pois, como sempre, obturador mais tempo aberto = mais chance de tremer a foto. O que nos leva à boa e velha técnica de...
    . Merry Christmas .
  • Use o Timer da sua Câmera. Quando você aperta o botão, por mais leve que seus dedinhos sejam, você balança sua câmera. Uma ótima ideia é usar ativar o timer da câmera, apertar o botão e continuar ali, segurando a câmera. Respire lentamente e espere a câmera fazer o trabalho dela. Se tudo der certo, deve reduzir bastante o tremido das fotos.
  • Use um Tripé. Sim, é chato ficar andando com o tripé por aí, mas se você gosta de tirar fotos nas ruas como eu, muitas vezes é a única opção.
  • Aumente o ISO. ISO é a sensibilidade do filme (ou sensor). Tanto em máquinas digitais quanto nas de filme, você pode aumentar o ISO, ou via uma opção da máquina, ou indo até a Conselheiro Crispiniano (se você mora aqui em São Paulo), e comprando um filme mais sensível. O maior ISO que encontrei esse final de semana foi 800, mas sei que existem filmes com ISO 1600.
    Mas cuidado: quanto mais ISO, mais suas fotos vão ficar granuladas (filmes) ou com ruido cromático (digitais).
  • Chegue perto. Encha a foto com ornamentos e enfeites! Eles são brilhantes e coloridos!
    Red Christmas (by krisdecurtis)
  • Experimente! Normalmente quanto mais você fotografa, melhores ficam suas fotos.

Só as minhas que, parece, não ficam melhores... ou talvez eu esteja ficando mais chato, porque afinal de contas, aquela foto ali em cima acabou sendo publicada no Sampaist um dia depois de ser colocada no ar!

Fotos por Denise e krisdecurtis

Defined tags for this entry: , , , , ,

Spinners & Saints

11 12 2007

Tenho um post bem grande, respeitável e interessante (espero) para postar, faltando apenas colocar as ilutrações, mas isso aqui vale a pena:

number 2 spins

Spinners & Saints é, segundo sua própria descrição, um grupo do Flickr "dedicado a retratos de pessoas atingindo altos níveis de momento angular orbital" (ou, em outras palavras, girando).

spinning the photographer like a record...

Encontrado via Photojojo

Defined tags for this entry: , , , ,


Page delivered in 0.335688 seconds, 89 files included